12 fevereiro 2015

Direto! Sem rodeios, sem madeira: Covela Escolha Tinto 2012


Esse foi o terceiro vinho da Quinta de Covela que tive oportunidade de provar em dezembro. Os dois vinhos brancos já foram publicados no fim de janeiro e na última segunda-feira. No post do dia 29/1 você poderá saber um pouco sobre a história da vinícola e sua aquisição por novos proprietários em 2011, um deles brasileiro.

Esse tinto foi elaborado para ser descontraído, franco, com a fruta bem presente porque não tem passagem por madeira. Foram produzidas apenas 7.000 garrafas. As uvas utilizadas são touriga nacional, cabernet franc e merlot.

Na taça a cor é rubi, com reflexos violáceos. Aromas lembrando frutos silvestres, cerejas e algo de chocolate. A complexidade aromática não provém da madeira, mas das próprias variedades utilizadas. Na boca tem corpo leve-médio, com taninos finos, com alguma rascância ainda e boa acidez. Refrescante e gastronômico. Final de boa persistência, com muita fruta. 

Pela sua estrutura pode ser servido a uma temperatura mais baixa do que para a maioria dos tintos aqui no Brasil. Sugiro algo na casa dos 15-16ºC. Acompanhará bem pratos da culinária portuguesa, claro, mas pode ser um bom par para massas com molhos vermelhos, substituindo a tradicional harmonização que fazemos com o Chianti, escolha costumeira por sua boa acidez.  


Detalhes da compra:

É trazido ao Brasil pela Magnum Importadora, de Curitiba, e vendido em lojas virtuais na faixa dos R$175. Também degustaram o vinho os amigos Celso Lima e Mário Dal Pont, vorazes apreciadores de vinhos brancos, e minha esposa Érika, que sempre prefere os brancos.

Saúde a todos!



2 comentários:

Le Vin au Blog disse...

Por este preço tinha que ser bom mesmo. ;)
Estamos com saudades de vocês.
Bjs
Rafaela

Anônimo disse...

Putz!
Por quase $200 tem que ser "felomenal"...