19 fevereiro 2015

Harmonizando :: o que vai bem com Camembert?

Uma ótima opção de queijo tipo Camembert feito no Brasil: http://www.queijosaovicente.com.br/

O camembert é classificado como "queijo branco mole", cujas características principais são a casca branca aveludada, o interior cremoso e aromas e sabores lembrando cogumelos. Também pertencem a esse grupo o Brie e o Sharpam, ambos de origem francesa. O fungo utilizado para que se crie a casca é o Penicillium candidum, o mesmo do Brie. 

Por falar em origem francesa, o nome desse queijo é homenagem à cidade de mesmo nome, na região da Normandia, no noroeste do país. Por lá, à época da Revolução Francesa, uma família teria dado abrigo a um padre que vinha da região onde se produzia o Brie e lhes transmitiu conhecimentos para fabricação de queijos, isso em 1791. 

Com a inauguração da estrada que ligava a região a Paris, no final do século XIX, o novo queijo da Normandia chegou a figuras importantes e cativou novos consumidores mundo a fora. Mas, alguns livros consideram como fundamental para o sucesso do queijo a criação de uma caixa de madeira que possibilitou seu envio para várias partes do mundo.  

Imagem: https://tyrophile.wordpress.com/

O camembert é feito com leite de vaca e por volta dos 45 dias da produção alcança o auge de sua maturação. Em termos de harmonização com outras comidas faz par ideal para amêndoas, tâmaras, nozes, geleias e frutas como maçã verde e pera. 

Com vinhos, nosso principal objetivo aqui, há uma boa lista de possibilidades. Aqui em casa gostamos bastante desses queijos brancos moles com um chardonnay barricado, porque a madeira confere notas adocicadas ao vinho e alguma complexidade de aromas que harmonizam bem com as notas deixadas pelo fungo no queijo. Além disso, são vinhos normalmente mais encorpados e com um pouco mais de álcool, formando um conjunto apropriado para esse tipo de queijo.

Mas, um branco que é par perfeito para esse queijo é um sauvignon blanc francês, desses bem elegantes, de Bordeaux ou do Loire, que pode até levar uma pitada de semillon. Elegância pura que será ótima companhia para o camembert (veja dois vinhos interessantes que já publiquei clicando aqui e aqui).    

Porém, a maioria das harmonizações sugeridas em livros sobre vinhos envolve vinhos tintos e se você for apostar nessa combinação, escolha vinhos leves, pouco tânicos, senão a força do vinho vai se sobrepor ao queijo.

Para respeitarmos a origem francesa do queijo, sugiro tintos da Borgonha (pinot noir) ou um Beaujolais Villages, elaborado com a uva gamay e que deve ser bebido jovem para que suas principais características sejam mantidas. Mas, um merlot brasileiro com pouca ou nenhuma passagem por madeira também é indicado, porque os taninos dessa uva costumam ser mais macios que outras tintas mais robustas.

Mas, não se esqueça: em harmonização o mais interessante são as experimentações. Se tiver alguma sugestão, envie um comentário ao blog. 

Saúde a todos!

3 comentários:

Ale Esteves disse...

Gil, eu gosto muito de colocar geleia de pimenta ou mel no camembert e aí acabo harmonizando com um vinho um pouco mais frutado e de maior acidez, como os da Alsacia. Vai bem tambem com Gewurztramminer e Riesling, dependendo da geléia que colocamos em cima.
Saúde!
Ale Esteves
www.alessandraesteves.com

Vinho para Todos disse...

Ale,

muito obrigado pela contribuição.
são experiências que certamente faremos em casa.

abraço!

Gil

sabrina terzi disse...

Um bom Malbec argentino é mto cotrário ou vale a experiência?