20 dezembro 2015

Direto do sertão nordestino o interessante Testardi Syrah 2013 para nossa gloriosa #CBE

Jogo americano do Sabor Sonoro (www.saborsonoro.com.br)

Tenho alguns débitos com a Confraria Brasileira de Enoblogs - CBE e um deles é com a amiga Fabiana Gonçalves, do blog Escrivinhos, que escolheu o tema para o mês de agosto: "um vinho feito com a uva Syrah/Shiraz, de qualquer nacionalidade e faixa de preço".

Por outro lado, o atraso foi interessante porque me possibilitou escrever sobre um vinho que me foi apresentado justamente por ela, quando estive no Recife, no mês de setembro. Foi nesse dia, inclusive, que nos conhecemos pessoalmente depois de tantos anos de amizade virtual construída em torno do vinho (e das corridas também).

O vinho é elaborado pela Miolo, em seu projeto na Fazenda Ouro Verde, no município baiano de Casa Nova, no Vale do São Francisco, em clima tropical e semiárido. Amadurece em barricas novas de carvalho francês pelo período de 12 meses e ganhou bastante destaque quando sua safra 2010 conquistou o prêmio de melhor tinto nacional na edição 2012 da Expovinis, a maior feira de vinhos da América Latina.

Na taça tem coloração violácea, com lágrimas lentas. Inicialmente os aromas são de frutos frescos, morango, ameixa. Na boca tem bom corpo, taninos macios, frutado se repete, com notas de especiarias, nuances terrosas, mas também destaque para uma mineralidade que surpreendeu. Acidez equilibrada, deixando o vinho "vivo" e gastronômico. 

Final persistente, com destaque novamente para a mineralidade e no palato notas da madeira, café e tostado. Interessante foi a evolução do vinho, que ganhou ainda mais equilíbrio depois de um tempo de serviço, com fruta ganhando mais destaque. Alguns minutinhos no decanter podem acelerar essa evolução, caso você goste de usar esse acessório.     

Enfim, um vinho muito bem feito, que privilegia mais o frescor e a elegância que a potência. Apesar de passar um ano em barricas de carvalho francês a interferência da madeira o deixou mais elegante sem esconder a fruta. Tem 14% de álcool, sem incomodar.  

Acredito que esteja pronto para beber agora ou guardar por mais um ano. 

Ideal para acompanhar carnes vermelhas de uma maneira geral, mas fico imaginando que cairá bem com a culinária nordestina: carne de sol, carne de bode e com um belo prato de baião de dois que adoramos aqui em casa. 


Detalhes da compra:

O vinho está esgotado na loja virtual da Miolo. Comprei essa garrafa na loja Casa dos Frios, no shopping Riomar, pagando R$82 pela garrafa.

* Esse é o 107º vinho que comento para a CBE, primeira e única confraria virtual do Brasil.

Saúde a todos!



Nenhum comentário: