27 janeiro 2016

Agradável (e uma boa opção para "iniciar" seus amigos): Torres Viña Sol Tempranillo 2013 #CBE


Experimentei três vinhos com a uva Tempranillo nos últimos dias, com o propósito de escolher um deles para cumprir com o tema de setembro/15 da nossa Confraria Brasileira de Enoblogs - CBE, escolhido pela confreira Ju Gonçalves, do blog Vou de Vinho, que propôs: "Um vinho feito de uva tempranillo, de qualquer lugar e qualquer preço."

Minha ideia era encontrar no supermercado algum vinho que merecesse uma menção aqui, como vinho do mês. Infelizmente, não consegui nenhum com grandes atributos, mas esse que escolhi foi o que se mostrou mais interessante, com possibilidades de agradar à maioria dos leitores do blog. 

O produtor, a Bodega Torres, já apareceu aqui com outros dois vinhos brancos, também elaborados na região da Catalunha. Um deles, inclusive, pertence à essa mesma linha, Viña Sol, mas para esse tinto não encontrei informações no site da vinícola.

Na taças apresentou coloração rubi translúcido. Ótimos aromas, com destaque para frutos frescos, groselha e cerejas. Uma pontinha de álcool (13,5%) que se dissipou depois de aberto.

Na boca tem corpo médio. A primeira sensação percebida na degustação são as notas adocicadas bem presentes. Fruta em abundância. Taninos finos, boa acidez. Final de boa persistência, gengivas marcadas pelos taninos, boca salivando, fruta fresca no palato, com destaque para groselha.

Vinho simples, bem feito e bastante amigável. Gostoso para bebericar, mas tem estrutura para acompanhar comida. Pronto para beber agora. Não é um vinho de guarda.

Vai agradar a quem gosta de vinhos com notas mais adocicadas, mais próximos a um meio-seco. Particularmente (e isso não é levado em conta aqui) prefiro vinhos com menos dulçor, mas fico imaginando aquele seu amigo que está começando no mundo dos vinhos finos, que está saindo agora dos vinhos de mesa e partindo para novas descobertas. Esse é um vinho interessante para esse propósito.


Detalhes da compra:

O vinho é importado pela Cia. Brasileira de Distribuição, que reúne os supermercados Extra e Pão de Açúcar. Paguei R$ 49 pela garrafa, aqui em Uberlândia.

* Esse é o 111º vinho que comento para nossa Confraria Brasileira de Enoblogs. 

Saúde a todos!



Nenhum comentário: