10 janeiro 2016

Começando o ano de nossa Confraria com o refrescante Quinta da Aveleda Vinho Verde 2014 #CBE


O primeiro tema de 2016 para nossa Confraria Brasileira de Enoblogs - CBE foi indicado por nosso confrade Daniel Perches, do ótimo Vinhos de Corte. Aproveitando o calor previsto para o início de ano em quase todo o país, indicou: "Vinho Verde, de qualquer preço". 

Empolgado com o tema saí à caça de um vinho aqui em Uberlândia e, dentre as opções que encontrei, essa me pareceu a mais segura. Até imaginei ser interessante voltar a beber o famoso e simpático Casal Garcia, mas me pareceu óbvio demais. Então, aproveitei para comprar (de novo) uma garrafa do Quinta da Aveleda, já comentado aqui em várias safras anteriores. 

O produtor é o mesmo dos dois vinhos mencionados, a Aveleda Vinhos S/A, fundada em 1870 por Manuel Pedro Guedes, que colocou seus vinhos em definitivo no cenário dos melhores produtos de Portugal já em 1888 e 1889, quando ganho medalhas em concursos em Berlim e Paris, respectivamente. 

Esse Vinho Verde, elaborado na famosa região portuguesa, é um corte das variedades Loureiro e Alvarinho, sem passagem por madeira e tem apenas 11% de teor alcoólico. Pelo menos em teoria a primeira uva dá aromas florais ao vinho, enquanto a segunda confere notas tropicais. 

Na taça a coloração é palha. No fundo da taça formaram-se as famosas "agulhas", assim chamadas pelos portugueses, pequenas bolhinhas que dão sensação de frescor.

Aromas cítricos muito nítidos, com algumas notas de frutos tropicais em segundo plano. Na boca é leve, repetindo as sensações do olfato e aparecendo notas minerais. Ótima acidez, mas um final um tanto ligeiro. Embora a proposta seja de um vinho marcado pela informalidade (até mesmo pelos 11% de álcool), passou ligeiro pela boca.

É uma compra segura, porque sempre mostra as principais características de um Vinho Verde e irá muito bem com frutos do mar, peixes ou camarões fritos, bem como saladas e com pratos da culinária oriental, mesmo os mais condimentados.

* Sinceramente, esperava comprar outro vinho para comentar, porque esse aqui e seu irmão Casal Garcia já estiveram muitas vezes por aqui, como dito acima. Mas, infelizmente, em nossa região (e acredito que na maior parte do Brasil) a oferta de outros rótulos de qualidade não é tão grande.   


Detalhes da compra:

Comprei essa garrafa no D'Ville Supermercado, aqui em Uberlândia, pagando R$54,90. Até fiz um post no Instagram informando que no mesmo dia o Pão de Açúcar vendia o mesmo vinho, mesma safra, por R$74,90. Vai entender!

* Esse é o 110º vinho que comento para a primeira e única confraria virtual do Brasil, nossa gloriosa CBE. 

Saúde a todos!



2 comentários:

djVareja disse...

Em 2013 foi 2º lugar no Top 100 Best Buy pela revista Wine Enthusiast.
De fato o vinho é muito bom pelo preço cobrado.

djVareja disse...

http://www.winemag.com/wp-content/uploads/PDFs/112013_BestBuys.pdf