10 julho 2016

Em tempos de crise, uma ótima compra: Primus The Blend 2012


Aqui em nossa região os tintos de corte não são muito comuns, os varietais é que mandam no pedaço. Aliás, acho que em todo o Brasil é assim. Então, quando encontro um corte não costumo deixar passar a oportunidade, ainda mais se o preço for convidativo. 

Primus é uma das marcas da Bodega Veramonte, um projeto capitaneado desde 2012 pelo enólogo Rodrigo Soto, que tem grande experiência na condução de projetos ecologicamente corretos no Chile, Estados Unidos e Nova Zelândia. Além desse blend eles elaboram outros três varietais, todos tintos.

Esse é elaborado com uvas do Vale de Colchagua, um blend de seis variedades: 25% Cabernet Sauvignon, 25% Carmenère, 25% Syrah, 15% Merlot, 5% Cabernet Franc e 5% Petit Verdot. Passa 12 meses em carvalho francês, sendo que 25% delas são de primeiro uso. Tem 14,5% de álcool.

Na taça tem coloração rubi. Nos aromas a presença de frutos vermelhos maduros, amoras, especiarias (pimenta e alecrim), cedro e baunilha. Em boca é estruturado, maduro, com muita fruta presente, ameixa, com a madeira também aparecendo, em boa harmonia. Apesar do teor alcoólico não há desequilíbrio. Taninos macios e acidez mediana.

Final longo, repetindo as sensações de fruta e madeira em um bom conjunto. Pronto para ser consumido agora ou no máximo em 2017, porque ainda terá estrutura para suportar a guarda, mas não para evoluir.

Vinho que pode ser classificado como potente e amadeirado, mas sem que esse adjetivo seja pejorativo, porque há boa integração entre fruta e madeira. Às cegas parece que as características da Syrah estão mais presentes que das outras variedades, mas é só um palpite.


Detalhes da compra:

Comprei esse vinho aqui em Uberlândia pagando R$59, o que considero uma ótima relação custo x benefício, ainda mais nesses tempos em que os vinhos bons e baratos desapareceram nas prateleiras. 

Saúde a todos!


Um comentário:

Anônimo disse...

Caro,
Onde vicê encontrou este vinho em Uberlândia?
Sds,
Leonel