01 julho 2016

Um tinto encorpado para o inverno :: Pedregal Roble Tannat 2015 #CBE


Hoje é dia de escrever sobre o vinho escolhido para nossa Confraria Brasileira de Enoblogs - CBE, que dessa vez teve a experiência do confrade Luiz Cola no comando: "um tinto 'encorpado' de inverno com preço até R$100". 

Confesso que não foi difícil encontrar opções, mas acabei buscando algo que há muito tempo não aparecia por aqui, um Tannat Uruguaio. Então, considerando a faixa de preços interessante desse aqui, não tive dúvidas. 

É elaborado na região de Canelones pela Antigua Bodega Stagnari, cuja história começa em 1910. Tem passagem de 6 meses por barricas de carvalho americano e tem 13,5% de álcool.

Na taça a coloração é púrpura, denotando jovialidade. Aromas em boa intensidade, frutos silvestres, frutos escuros, um tostado elegante da madeira, chocolate e pimenta. Bom conjunto. Na boca é seco (sem notas adocicadas) e encorpado, com taninos poderosos e ótima acidez. Vinho gastronômico. Frutos silvestres se destacam. 

Final de boa persistência, com frutos e madeira bem integrados. A acidez e os taninos causam a sensação de "mais um gole", pedindo um prato mais potente para acompanhar toda essa exuberância. 

Vinho ainda jovem, mas que parece não ter sido feito para grande guarda. Para aproveitar todos esses predicados acredito que deve ser consumido até 2019 (4 anos). O importador sugere consumir o vinho com queijos maduros e carnes grelhadas, mas no dia em que foi aberto aqui em casa acompanhou um belo hambúrguer e foi uma ótima experiência.  


Detalhes da compra

O vinho é importado pela Mercovino e comprei aqui em Uberlândia pagando R$73. 

* Esse é o 118º vinho que comento para nossa gloriosa Confraria, primeira e única no Brasil, em atividade desde 2007.  

Saúde a todos!




Nenhum comentário: