15 setembro 2016

Um belo exemplar da França por R$ 69,90 :: Maison Jaffelin Côteaux Bourguignons Rouge 2014


Ontem à noite participei de mais uma edição do Winebar, degustação virtual reunindo vários blogueiros e jornalistas do mundo vinho. Dessa vez foram degustados dois vinhos franceses da região da Borgonha, um tinto e um branco. 

Como de costume o amigo Daniel Perches conduziu uma ótima entrevista, dessa vez com o enólogo Jean-Pierre Nié, proprietário de vinícolas nas regiões da Borgonha e Côtes du Rhône, para falar sobre os vinhos que foram selecionados para os assinantes do Le Club, o clube de de vinhos da importadora Chez France.

[Clique aqui para assistir à entrevista!]

Hoje quero falar sobre o tinto da noite, um vinho da região da Borgonha, mas elaborado com a Gamay, uma variedade ofuscada pela presença imponente da Pinot Noir nos vinhos da famosa região francesa. A sub-região é a AOC Côteaux Bourguignons, criada em 1937 e de onde saem vinhos tintos, brancos e rosés em seus 135 hectares de vinhedos. São vinhos que podem ser classificados como "genéricos" ou "ordinários" da Borgonha em razão da amplitude da região e regras mais flexíveis, mas isso não significa que sejam vinhos inferiores ou ruins. 

Esse 100% Gamay é elaborado pela Maison Jaffelin, fundada em 1816 e que elabora vinhos em várias faixas de qualidade e preço, inclusive dois espumantes Crémant de Bourgogne (um branco e um rosé). 

Na taça o vinho tem coloração rubi, com reflexos violáceos e boa transparência. Aromas em média intensidade, com destaque muito vivo para frutos silvestres (cereja, morango), especiarias e frutas secas. Na boca é leve, com boa acidez e taninos elegantes. Daqueles vinhos em que a intensidade e potência ficam em segundo plano, pois o admirável é sua sutileza. 

Final de boa persistência, pedindo mais um gole em razão da boa acidez. Palato mesclando boa fruta silvestre, especiarias e um levíssimo tostado, embora não tenha passagem por madeira. 

É engarrafado após um breve período de maturação em tanques de inox e deve ser bebido jovem, como a maioria dos Gamay para que seu frescor seja preservado. Acredito que esteja no auge e se eu tivesse outra garrafa abriria na semana que vem. 


Detalhes da compra

Recebi essa garrafa para participar da degustação virtual, mas é importado pela Chez France que o vende em sua loja virtual por um preço bem honesto: R$ 69,90. 

Saúde a todos!



Nenhum comentário: