11 dezembro 2016

Ótima experiência com esse tinto argentino de seis anos de idade: R Goulart Reserva Malbec / Cabernet 2008


Aos seis anos de idade esse vinho está em plena forma e poderia ser guardado por mais 1-2 anos sem maiores problemas, pois ainda é vibrante e com características de um vinho mais jovem. As notas de evolução ainda não marcam presença, tanto na cor quanto aromas e sabores. 

Na taça tem coloração rubi, com boa transparência. Os aromas são intensos e desde o início demonstram um grande equilíbrio entre as frutas vermelhas com a madeira (francesa e americana). Aparecem também notas condimentadas lembrando pimenta, além de chocolate. 

Em boca é concentrado, os taninos já estão amaciados, com levíssima sensação rascante. Acidez mediana. Muita fruta vermelha e negra, chocolate, tostado e baunilha. Volumoso, equilibrado e elegante. Final persistente e muito prazeroso.

Ideal para acompanhar carnes vermelhas assadas, de preferência um belo corte argentino! 

É elaborado pela Bodega Goulart, que pertence a Erika Gourlart, uma paulistana descendente do Marechal Gastão Goulart, figura importante da Revolução Constitucionalista de 1932, no Brasil. O vinhedo foi adquirido pelo Marechal em 1915, na região de Lunlunta, em Lujan de Cuyo, e ampliados para mais 28 hectares quando esteva exilado na Argentina, na época, plantados com cabernet sauvignon e malbec. Erika assumiu a propriedade em 1995 e iniciou a recuperação de toda a estrutura, elaborando seu primeiro vinho em 2002. Atualmente possui 55 hectares de vinhedos próprios.

Esse vinho tem 14,3% e álcool, que não se mostrou alcoólico em nenhum momento, apenas deu potência ao vinho. Segundo o contra-rótulo descansou 8 meses em tonéis franceses e americanos.  


Detalhes da compra:

O vinho é importado pela Wine, que vende a safra atual a R$95 ou $81 para os associados de seus clubes.

Saúde a todos!



Um comentário:

Tiago disse...

Grande Gil
Bacana encontrar este vinho por aqui. Eu tinha uma garrafa dele que "se foi" em um jantar a alguns anos atrás.
Me recordo que era um vinho muito interessante, bem estruturado. Na ocasião, devido ao frisson do momento, não fiz anotações - me arrependo de não ter registrado.
Um feliz 2017, bons vinhos para todos nós!
Abraços
Tiago
Universo dos vinhos