08 fevereiro 2018

No carrinho do supermercado :: Cremaschi Furlotti Tucapel Gran Reserva Pinot Noir 2016


País: Chile
Região: Vale do Loncomilla
Produtor: Cremaschi Furlotti
Uvas: 100% Pinot Noir
Maturação: não obtive informações a respeito, nem no site da vinícola
Álcool: 13%

Há muitos anos parei de escrever sobre vinhos que não aprecio tanto, porque o risco de ser injusto com um produtor é grande. Posso ter comprado uma garrafa que foi mal armazenada, por exemplo. Então, escrever sobre esse tipo de vinho não me parece correto e não nos levará a lugar algum.

Hoje abro uma exceção, mas me explico imediatamente!

Quando degustei esse vinho e publiquei uma foto no Instagram, lamentando o fato de que não era o vinho que esperava, o amigo Jeriel da Costa, blogueiro dos mais antigos e experientes, me enviou mensagem dizendo que gostou bastante da safra 2015, sendo inclusive eleito o "vinho do mês" em seu site (veja aqui). 

Diante desse fato entendo pertinente publicar minha opinião a respeito da safra 2016, mas alertar que há opinião importante a respeito da qualidade do vinho de 2015. Portanto, devemos usar a dúvida (ou as opiniões distintas) em favor do vinho. 

Na taça o vinho tem uma bela coloração rubi, com a transparência característica dos Pinot Noir. Aromas frutados e delicados, lembrando frutos silvestres e notas florais, especialmente violetas. Em boca é leve, com taninos finos e acidez mediana. A fruta silvestre é muito agradável, deixando o vinho convidativo como aperitivo ou para acompanhar pratos mais delicados. Final de média persistência.  

O único senão para mim foi a madeira. Deu uma impressão de que não está bem integrada... ou que esteja "desconectada" do conjunto. Isso é normal em vinhos que não deveriam passar por tanta madeira ou por aqueles que não passaram por barricas, mas tiveram chips de carvalho adicionados durante a fermentação ou maturação. Enfim, a madeira não fez bem ao conjunto, embora o vinho seja agradável. 

Na dúvida, creio que o leitor deve experimentar o vinho e tirar suas próprias conclusões. Mesmo que não seja o vinho mais interessante do ano, não haverá grande problema porque é de preço bem acessível.


Detalhes da compra: 

O vinho é importado pelo Carrefour, que o vende em sua loja de Uberlândia a R$ 47. 

Saúde a todos!





Um comentário:

Le Vin au Blog disse...

Oi, Gil.
Nada como o tempo e as experiências para nos ensinarem (a ter mais) tolerância e respeito, né?
Abraço,
Rafaela